Category Archives: eBooks

Retórica china y escritura: una introducción para profesores de idiomas

9781602353022

Chinese Rhetoric and Writing: An Introduction for Language Teachers
Andy Kirkpatrick, Griffith University
Zhichang Xu, Monash University

Texto completo

PDF

ePub

The authors of Chinese Rhetoric and Writing offer a response to the argument that Chinese students’ academic writing in English is influenced by “culturally nuanced rhetorical baggage that is uniquely Chinese and hard to eradicate.

Libro Blanco de los derechos de autor de las traducciones de libros en el ámbito digital

33236080730_3dd31cb9d6_o_d

Libro Blanco de los derechos de autor de las traducciones de libros en el ámbito digital. [e-Book] Madrid, ACE, 2016.

Texto completo

En términos globales, el sector editorial en España es uno de los más potentes, pues ocupa la cuarta posición a nivel mundial en cuanto a número de títulos editados y alimenta a más de 500 millones de potenciales lectores ubicados en España y América Latina principalmente, pero también repartidos de forma más o menos homogénea en el resto de países del mundo. Este hecho afecta de forma necesaria a la demanda de traducciones, las cuales representaron en nuestro país en el año 2014 alrededor del 20% de los libros que se publicaron en lengua española. Por estos motivos, tradicionalmente se ha señalado que es España un país de traductores.

España se realiza partiendo de obras escritas en inglés. No obstante, cabe mencionar que en España se traducen obras escritas en más de 50 lenguas extranjeras, entre las cuales se encuentran también lenguas minoritarias como el hebreo, el eslovaco o el finés. Menos frecuente, aunque con un papel esencial, resulta la traducción de obras desde lenguas españolas a extranjeras. España, además, presenta la particularidad de ser un Estado plurilingüe y cuenta, en consecuencia, con un buen número de traducciones entre lenguas cooficiales sin las cuales el intercambio y el enriquecimiento lingüístico y cultural de los ciudadanos españoles se verían claramente menoscabados.

Comprensión de las culturas materiales de texto. Una visión multidisciplinaria.

9783110417845

Hilgert, M. [e-Book] Understanding Material Text Cultures. A Multidisciplinary View. De Gruyer, 2016

Texto completo

The present volume comprises 6 highly original studies on material text cultures in different nontypographic societies stretching from the 3rd millennium cuneiform textual record of Ancient Mesopotamia to 20th century Qur’anic boards of northern and central African provenience. The volume provides a multidisciplinary approach to material text cultures complementary to the interdisciplinary, strongly theory-grounded research scheme of the CRC 933.

A relação conclusiva na língua portuguesa: funções resumo, conclusão e consequência

cover2

Marques, N. B. N. and E. G. Pezatti. [e-Book] A relação conclusiva na língua portuguesa: funções resumo, conclusão e consequência. São Paulo, Scielo, 2015.

Texto completo

Book in PDF

Book in EPUB

A obra analisa a relação conclusiva expressa por meio das conjunções então e portanto, em dados do português falado nos países lusófonos. Para tanto, utiliza o aparato teórico da Gramática Discursivo-Funcional, modelo que privilegia a intenção comunicativa do falante ao fazer uso do sistema linguístico em situação de interação. A análise revela a existência de três diferentes tipos de relação conclusiva: a Função Resumo (que ocorre entre porções textuais maiores, para sintetizar uma explanação anterior), a Função Conclusão (que relaciona indiretamente duas orações por meio de uma premissa) e a Função Consequência (que relaciona diretamente duas orações, à semelhança de causa-consequência).

Cognitismo funcionalismo en la sintaxis del portugués: una propuesta para la descripción y análisis de las oraciones subordinadas sustantivas para la enseñanza.

 

img_309893_1_16

Sperança-Criscuolo, A. C. (2014). [e-Book] Funcionalismo e cognitismo na sintaxe do português: uma proposta de descrição e análise de orações subordinadas substantivas para o ensino. São Paulo, Scielo.

Texto completo

A obra nasce no bojo das discussões e problemas relacionados (ou associados) ao ensino de gramática, tanto no âmbito acadêmico quanto no profissional. Em tal contexto, Ana Carolina Sperança-Criscuolo busca demonstrar a adequação pedagógica da proposta de descrição e análise de orações subordinadas substantivas sob uma perspectiva funcionalista-cognitivista. A autora escolhe o domínio da sintaxe pela importância desse nível de organização da língua na arquitetura do texto. Além disso, o processo de subordinação substantiva, foco da pesquisa, figura como recurso bastante recorrente e produtivo no português. O estudo dos aspectos pragmático-discursivos ligados a tal processo pode, assim, proporcionar melhor entendimento e maior domínio dessas construções e, consequentemente, dos textos. O livro organiza-se em cinco capítulos. Neles, a autora apresenta um breve histórico sobre o desenvolvimento dos estudos linguísticos, discute os princípios teóricos que nortearam a pesquisa, trata da perspectiva cognitivista no estudo da língua, aborda o tratamento tradicional do período composto por subordinação. Partindo de usos autênticos das orações, ela ainda analisa aspectos pragmáticos e discursivos associados a sua organização e, finalmente, promove uma discussão sobre elementos que possibilitam refletir sobre a língua como um sistema complexo e dinâmico.

Literatura de multidão e intermidialidade: ensaios sobre ler e escrever o presente.

cover1

Justino, L. B.. [e-Book] Literatura de multidão e intermidialidade: ensaios sobre ler e escrever o presente. São Paulo, EDUEPB Scielo, 2015.

Texto completo

midialidade e a da literatura de multidão. A fronteira entre elas é tênue e provisória. O que as separa é um filtro que tanto deixa passar quanto retém. É um livro de crítica, um exercício de experimentação crítica que propõe um olhar transversal sobre as obras, com a finalidade de compreendê-las por aquilo que nelas remete para as formas de vida, para os espaços de produção simbólica e de sua logística de circulação e consumo.

Rosae: linguística histórica, história das línguas e outras histórias

cover

Lobo, T., Z. Carneiro, et al. (2012). [e-Book] Rosae: linguística histórica, história das línguas e outras histórias. São Paulo, EDUFBA Scielo, 2012.

Texto completo

SciELO Books | Rosae: linguística histórica, história das línguas e outras histórias

Publicada pela EDUFBA e organizada por Tânia Lobo, Zenaide Carneiro, Juliana Soledade, Ariadne Almeida e Silvana Ribeiro, a obra é constituída por 48 artigos que apresentam investigações sobre o português arcaico e o português brasileiro com intuito de prestar homenagem à Profa. Dra. Rosa Virgínia Mattos e Silva, Professora Titular de Língua Portuguesa e Professora Emérita da Universidade Federal da Bahia (UFBA), falecida em julho de 2012.

Guía de Derecho de autor para autores de obras literarias

gua-de-derecho-de-autor-para-autores-de-obras-literarias-1-638

Iriarte Ahon, E. and R. Medina Plasencia. [e-Book] Guía de Derecho de autor para autores de obras literarias. Lima, INDECOPI, 2013.

Texto completo

El Derecho de Autor surge con un propósito: contribuir a generar y mantener un incentivo para que los creadores sigan creando; y para que aquéllos quienes opten por invertir en las obras creadas y en la explotación de las mismas, puedan asegurar un retorno a dicha inversión. Así se permite asegurar su continuidad y, por tanto, el crecimiento de las industrias culturales.

Ética profissional na tradução assistida por sistemas de memórias

9788539306442

Stupiello, É. N. d. A. [e-Book]  Ética profissional na tradução assistida por sistemas de memórias. Brasil, SciELO Books, 2014

Texto completo

Érika Nogueira de Andrade Stupiello faz aqui um convite à reflexão sobre o envolvimento do tradutor com seu trabalho, o papel desse profissional na atualidade e, principalmente, as consequências do emprego de tecnologias na tradução de textos. Ela enfatiza três sistemas de armazenamento de memória de tradução – Trados, Transit e Wordfast –, analisando os principais atributos de cada sistema e concentrando-se nas implicações de seu uso. Os sistemas apresentam vantagens e desvantagens bastante comentadas pela literatura sobre tradução. Embora possibilitem maior controle e padronização de terminologia e fraseologia, aumento da velocidade de trabalho, constituição do próprio banco de dados, eles reduzem o espaço para escolhas do tradutor, incentivam o uso instrumental das línguas para aumentar o reaproveitamento, impedem remuneração de material recuperado pelo sistema. Ao lembrar que os sistemas de memória não têm como objetivo eliminar a intervenção humana durante o processo de tradução nem destinar ao tradutor o papel de mero pós-editor de textos, a autora pontua questões práticas e teóricas, especialmente as relacionadas à ética profissional, que emergem com sua utilização. Uma destas questões refere-se eventual esquecimento do caráter humano envolvido na tradução, em meio à vertiginosa circulação eletrônica de textos. A obra também aborda tópicos delicados, como o compartilhamento de memórias, neste caso sob três perspectivas: a do cliente, a das agências de tradução e a do próprio tradutor. Traz à tona ainda as discussões sobre a pulverização da responsabilidade do tradutor em grandes projetos e as questões éticas envolvidas no intercâmbio de memórias, além da questão financeira e da polêmica sobre a propriedade intelectual, contexto que sugere, para o futuro, a possibilidade reestruturação na remuneração do tradutor e da prática de reutilização de memórias

Adjective attribution

31317147081_eea1e0df72_o_d

Rießler, M. [e-Book] Adjective attribution, Language Science Press, 2016

Texto completo

“This book is the first typological study of adjective attribution marking. Its focus lies on Northern Eurasia, although it covers many more languages and presents an ontology of morphosyntactic categories relevant to noun phrase structure in general. Beside treating synchronic data, the study contributes to historical linguistics by reconstructing the origin of new types specifically in the language contact area between the Indo-European and Uralic families.”